Crianças com autismo e Tablet

Crianças com autismo e Tablet




Como ajudar as crianças com autismo a tirar o melhor partido do tablet?

3 estratégias para ajudar pais a orientar de forma correcta a utilização dos tablets e smartphones e assim estimular o desenvolvimento de competências educativas e terapêuticas nas crianças com autismo.

Todas as crianças adoram, jogar e aprender com tecnologia.

Todas as crianças adoram, jogar e aprender com tecnologia.

Hoje em dia, todas as crianças adoram a tecnologia, que para além de lhes permitir bons momentos de jogo e entretenimento, também pode ser uma boa ferramenta para desenvolvimento e estimulação de aprendizagens diversas.

As crianças com autismo ou diagnosticadas com outras Perturbações do Desenvolvimento não são exceção.

O tablet devido às suas características inatas, é muito cativante!

a) Oferece grande suporte visual, excelente para crianças com uma boa cognição não-verbal, que não valorizam muito as instruções e comandos verbais.

No tablet, as crianças, muitas vezes, intuem com as pistas visuais presentes na app, o objetivo do jogo e modo de jogar.

b)  É fácil de manusear, para utilizar basta apontar o dedo ou usar caneta específica concebida para tablets. Bem mais simples que o manuseamento do rato no computador.

c) Existe uma oferta educativa cada vez maior de aplicações educativas e didáticas, desenhadas a pensar especificamente nas necessidades e perfis de aprendizagem de cada criança.

 

As crianças diagnosticadas com Autismo podem beneficiar imenso em termos terapêuticos da interação com o tablet para introduzir novos conceitos, reforçar aprendizagens ou relaxar com  momentos de jogo, de puro entretenimento.

No entanto, sempre que se trata da utilização do tablet com crianças, é necessário salvaguardar algumas questões que podem assegurar uma utilização tranquila, regrada e segura.

Muitos pais queixam-se que as crianças, passam imenso tempo a saltitar de vídeo em vídeo no youtube, a jogar repetidamente as mesmas aplicações já sem grande interesse educativo, e que não conseguem introduzir com sucesso nova app que consideram relevante para a sua estimulação.

Para prevenir ajudar os pais a introduzir com sucesso em casa o tablet com fins educativos, sugerimos que utilize estas 3 estratégias:

passo 1 definir regras

1 – Definir Regras de utilização

Num primeiro momento é importante definir regras. É fundamental transmitir a ideia à criança, que o tablet, como qualquer outra actividade, não está sempre disponível e que a sua utilização tem um início, meio e fim, definido pelo adulto.

Deve permitir momentos de interação com o tablet, mas supervisionar e gerir todos os passos.

Normalmente o ideal será intercalar atividades no tablet com jogos, cartões de tabuleiro.

O ideal é evitar que a criança saltite de app em app, o que  às vezes é impossível de controlar.

Quando sabem o que querem as crianças conseguem ser muito rápidas, num segundo estão a fazer a atividade que propusemos, no outro já estão a tentar aceder à internet ou a jogar ao seu jogo favorito.

É importante sermos firmes e cumprirmos sempre o combinado.

Se tínhamos acordado fazer uma atividade, a mesma só termina quando chegar ao fim ou quando o adulto assim o definir.

Se a criança tentar mudar de atividade e mostrar sinais de irritabilidade ou birra para demonstrar que não quer participar na nossa proposta, o ideal é manter a calma, explicar que “primeiro tem de acabar esta e só depois jogar com a outra”.

Nessa altura é importante impedir que a criança se aproxime dos comandos do tablet, para que não volte a fechar e a abrir jogos, pegar na sua mão e juntos (com ajuda física) terminar a atividade.

Em algumas situações pode ser necessário o adulto realizar a atividade até ao fim sem a colaboração da criança.




Em ambos os casos, depois de terminada a atividade, o esforço deve ser recompensado positivamente, com muita festa, palmas e mimo.

passo 2 comprar equipamento proteção tablet

2 – Adquirir acessórios que permitam proteção do equipamento

A tendência em situações de stress e irritabilidade é atirar o tablet pelo ar, ou tentar tirar das mãos do adulto, para prevenir danos no equipamento, o mesmo deve estar bem protegido com uma capa resistente e segura.

As melhores capas para criança são da gama Survivor, que como o nome indica, sobrevivem a tudo, a todo o tipo de choque e utilização.

Esta capa assegura que o seu equipamento sobreviva a qualquer queda

Esta capa assegura que o seu equipamento sobreviva a qualquer queda

Há capas disponíveis para todos os tipos de smartphones e tablets (ipads e android) e podem ser encomendadas e personalizadas no site griffintechnology.

passo 3 - procurar apps educativas nas lojas

 3 – Selecionar as melhores apps educativas

Existem aplicações já desenhadas a pensar nas características e necessidades das crianças com autismo, mas não só.

Sugerimos que a sua pesquiza não se concentre na perturbação em si, mas nos objectivos específicos que precisa de trabalhar.

Todas as crianças são diferentes, todas as crianças com autismo também são diferentes.

Umas gostam de letras, outras de animais, dinossauros, bombeiros, carros, máquinas,  do espaço…

Leia com atenção o seu plano educativo, os seus objetivos específicos a atingir e a partir daí faça a sua pesquisa de apps.





Existem boas apps que podem também ser utilizadas com muito sucesso com crianças com autismo, para conhecer os animais, aprender as cores, a contar, aprender a ler, aumentar o vocabulário, aprender a escrever, a desenhar, para fazer puzzles, jogos para aumentar a atenção

Vai ficar surpreendido com a vasta oferta que o mercado tem para oferecer, tanto na appstore (iphone e ipad) como na loja google play (dispositivos android).

No nosso site, poderá encontrar mais de 100 aplicações orientadas para objetivos terapêuticos específicos, se tiver duvidas ou necessitar de algo ainda mais especifico, mande-nos uma mensagem privada para a nossa página de facebook ou email para;

aprendernapontadosdedos@gmail.com

Partilhar isto:Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+